Memorial Imigração Judaica

> Testemunhos

Julio Gartner - Polônia

Nacionalidade:
Polonesa

Data de Nascimento:
1924

História:

Julio nasceu em 1924 em Cracóvia, Polônia e em 1949 escolheu São Paulo para renascer. Ao chegar, se encantou com a cidade e decidiu que aqui recomeçaria sua vida, longe das guerras da Europa e do antissemitismo do velho continente que assassinou seus pais e a maior parte de seus familiares.

Logo ele descobriu que São Paulo era cosmopolita, tolerante com os judeus, tinha uma exuberante vegetação que se misturava com o concreto e um clima maravilhoso nem tão frio como a Polônia, nem tão quente como o Panamá, onde um dos irmãos tentou morar, mas acabou, por recomendação de Julio, tornando-se também brasileiro. Julio considera-se tão paulistano quanto seus netos que nasceram na maternidade do Hospital Albert Einstein. 

No inverno de 1941, com apenas a roupa do corpo, Julio fugiu para uma aldeia próxima a Cracóvia. Dormia em celeiros, no mato, em qualquer lugar que pudesse se esconder. A cada noite um esconderijo diferente como medo de ser capturado. Assim sobreviveu durante quase um ano, até que decidiu ao lado de seu irmão, juntar-se aos outros judeus no gueto de Cracóvia. Ficaram apenas 10 dias, pois em 13 de março de 1943 foram levados ao campo de Plashow. Ali, Julio conheceu Amon Goeth, comandante do campo, o terrível assassino corrupto que ficou conhecido através do filme "A Lista de Schindler".

Palavras-chave:
Cracóvia; Polônia; Amon Goeth.

rodape logos2

© 2017. Memorial da Imigração Judaica. 

vimeo1  face1