Memorial Imigração Judaica

> Testemunhos

Sara Gelhorn - Polônia

Nacionalidade:
Polonesa

História:

Sara Gelhorn nasceu em Lodz, na Polônia e quando ainda era criança foi enclausurada com sua família no gueto de Lodz, o segundo maior depois de Varsóvia. Em um lugar que comportava apenas 25 mil pessoas, colcoaram quase 200 mil judeus de várias cidade polonesas e da Tchecoslováquia, Boêmia, Morávia, Luxemburgo, Romênia, Áustria, Alemanha, entre outros países.

Mais tarde foi enviada a Auschwitz, e lá, ainda criança, sobreviveu à seleção de Meguele e escapou das câmaras de gás, ao contrário de sua mãe. Menguele foi um carrasco que realizava experiências pseudocientíficas e se refugiou na América Latina depois da guerra. Faleceu em São Paulo e foi enterrado no cemitério de Embu, onde foi descoberto na década de 70.

Sara foi mandada para trabalhar em uma fábrica de munições em território alemão. Seis meses depois foi libertada pelos americanos. Voltou para Lodz com esperança de reencontrar alguém da família, mas todos estavam mortos. Acabou então, indo para a Alemanha, onde muitos refugiados encontravam abrigo. Conheceu seu marido, também sobrevivente, e depois de alguns anos decidiram que era preciso se mudar para um novo país, onde pudessem recomeçar suas vidas. Por que não o Brasil? Por um acaso do destino foram para Curitiba e o coração de Sara se alegrou na mesma hora. Amor à primeira vista pela capital do Paraná.

Palavras-chave:
Lodz; Polônia; Auschwitz; Menguele.

rodape logos2

© 2017. Memorial da Imigração Judaica. 

vimeo1  face1